domingo, 8 de novembro de 2015

- Nunca faça isso, Sophia. Por favor. Não importa se eu vou te perder como namorada, como amiga, ou que seja. Mas eu nunca quero te perder.
- Sabe, isso não é algo que eu possa realmente controlar. Não posso te fazer nenhuma promessa. E isso é tudo o que eu posso te dizer.
- Sophia, por favor. Me prometa.
- Eu não posso.
Elas se encararam pelo que pareceu uma eternidade, até que uma lágrima rolou pelo rosto de Alice. Não importa o que ela diga, Sophia não pode fazer essa promessa. Naquele exato momento ela estava desejando acabar com tudo aquilo, com toda aquela dor e sofrimento que a vem perseguindo há meses.
- Só... Por favor, não importa o que você faça, não fique sozinha. Saia com seus amigos, foque no trabalho, o que seja. Apenas se ocupe com algo que valha a pena, já que eu não valho as suas lágrimas.
- Posso tentar. Mas não posso prometer.
- Poxa, não faz isso.
- Eu só estou sendo honesta.
- Honestidade nunca faltou em você. Só em mim.
- Exato.
Sophia estava sendo dura. Mas Alice merecia. Alice merecia saber que esse pensamento mórbido passa pela cabeça da Sophia todos os dias e que a culpa é toda dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário