quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Você me disse verdades que estavam escondidas à sete chaves. Eu superei. Disse que eu merecia alguém melhor que você. E eu concordo. Mas é você quem eu quero, você não entende? Você diz que está esperando o momento em que vou explodir de raiva e que você compreenderá quando isso ocorrer. E a única coisa que eu posso dizer sobre isso é que não sei se isso chegará a acontecer.
Pessoas normais estariam mortas de raiva, desejando muitas coisas ruins. Eu estou bem. E, na verdade, a única coisa que desejo é que fiquemos bem também. Não perdoei nada, mas passei por cima de tudo. Sabe, acho que o amor é isso. Quando se tem um sentimento forte assim, a gente tenta passar por cima de todas as coisas para fazer tudo dar certo. A gente põe numa balança todo o ocorrido, todo o amor, todo o sofrimento, toda a angústia... E a gente espera que tudo isso resulte em mudança, comprometimento e adiciona a esperança de que todo este esforço dará certo.
Você me conhece, sabe que eu não desisto sem tentar. E essa é a última tentativa. É um tiro no escuro. Mas é uma possibilidade. E se não der certo, ao menos posso dizer que eu tentei. Triste é aquele que se priva de tentar e acaba por indagar "E se eu não tivesse desistido?" Não quero esse tipo de reflexão.
De todo modo, se não der certo, a vida continua. E se der, trataremos tudo isso como uma nova página da nossa relação, será um novo caminho, superado um novo obstáculo. Até porque a vida tem disso, nos apresenta grandes obstáculos para saber se nós fraquejaremos diante deles ou se o superaremos. Eu sou um 'coffee bean', seja um você também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário